Associação de Pós-Graduandos da UFSC
  • O Restaurante Universitário (RU) do CCA não dá conta de nosso direito à alimentação!

    Publicado em 18/12/2018 às 2:27
    Foi confirmado pela reitoria, na segunda-feira dia 10/12, que o RU Trindade fechará a partir do dia 21/12 e retornará as atividades dia 18/02 de 2019. Durante esse período, o restaurante do CCA ficará aberto para todos os alunos e as alunas da UFSC, com ônibus saindo do campus Trindade, do Centro de Cultura e Eventos, todos os dias entre 10h30min e 12h30min, e para o jantar entre 16h30min e 18h30min.
    A abertura do RU do CCA e o fornecimento de ônibus nesse período em que o RU Trindade estará fechado não merecem comemoração! Novamente a reitoria opta por fechar o Restaurante Universitário por um longo período de tempo, sem justificativa plausível, submetendo estudantes a um grande transtorno para poder se alimentar.
    Muitos/as estudantes de pós-graduação precisam estar na universidade durante o verão, finalizando disciplinas, com experimentos laboratoriais e pesquisas em andamento que não cessam no período de dezembro a março. Com base na experiência do último ano (2017 para 2018), tanto o restaurante do CCA quanto os ônibus são incapazes de atender essa demanda estudantil. Além disso, essa situação cria o transtorno do tempo entre espera de ônibus, trajeto, fila do almoço, espera pelo ônibus e trajeto novamente. O que pode passar, muitas vezes, de 2 horas, geralmente sob forte sol e calor. Ano passado, chegamos ao ponto de esperar três trajetos de ida e volta do ônibus até conseguir lugar nele para voltar ao Campus Trindade.
    Necessitamos do Restaurante Universitário para nos alimentarmos por um preço que possamos pagar! As bolsas de pós-graduação estão, em 2019, no sexto ano consecutivo sem aumento. O valor dessas bolsas é insuficiente para garantir almoço e janta todos os dias comprando comida no supermercado, mais caro ainda torna-se almoçar e jantar nos restaurantes na região universitária, onde passamos nosso dia quando em pesquisa durante o verão. Ademais, essas bolsas nos sustentam para além da alimentação, com elas nos mantemos em uma capital brasileira cujo custo de vida é alto, tudo isso com dedicação integral à pesquisa! Por isso, entendemos como uma extrema falta de respeito nos submeter a esse transtorno!
    Por esse desrespeito, resgatamos a história do Restaurante Universitário para aqueles e aquelas que estão aqui há pouco tempo. Embora a manutenção do RU seja imprescindível – inclusive para evitar acidentes com trabalhadores e trabalhadoras – o fechamento para viabilizá-lo sempre foi mais curto e razoável. Até poucos anos atrás, o RU Trindade costumava ficar aberto durante a maior parte das férias! Além disso, há toda a ala antiga do Restaurante, que está sub-utilizada há anos. Por que o RU está sendo fechado por tanto tempo? Por que a ala antiga do RU não foi e não está sendo recuperada? Por que não estão sendo oferecidas alternativas ao fechamento completo, tais como o atendimento no RU Trindade com metades alternadas da capacidade? Além disso, por que não estender os horários de atendimento do restaurante do CCA ou fornecer mais ônibus?
    Essas questões refletem um problema maior: o da terceirização, que atinge parcelas cada vez maiores do conjunto de trabalhadores e trabalhadoras que faz o Restaurante funcionar. As informações sobre o funcionamento e o diálogo a respeito do RU se tornam cada vez mais difíceis entre estudantes e a Reitoria, que depende de uma empresa externa (Orbenk) para dar respostas, sob a qual não temos poder de cobrança ou negociação. Com isso, perde a comunidade universitária e perdem também as trabalhadoras e os trabalhadores, expostos a um regime de trabalho sabidamente precário e super-explorado.
    Respeitar nossa alimentação é nos respeitar enquanto estudantes, enquanto pesquisadores e pesquisadoras brasileiros/as!
    RESPEITEM NOSSA ALIMENTAÇÃO!

  • Novembro, mês da consciência negra!

    Publicado em 27/11/2018 às 4:01
     

    O dia 20 de Novembro é celebrado como dia da consciência negra por ser a data atribuída à morte de Zumbi dos Palmares, importante representante da resistência negra do Brasil Colonial até hoje. Em 2003 a Lei nº 10.639/03 incluiu no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Africana”. O que nos lembra que esse dia não é realmente uma celebração, e sim um dia de memória, de luta e resistência negra contra o racismo estrutural e institucional presente em nosso país.

    O mês de novembro é marcado por diversas atividades com o intuito de resgatar toda a luta e resistência histórica de pessoas africanas que foram escravizadas em nosso país, para nos lembrar que a história de seus povos não começa com a violência da escravidão. É um momento para discutir a justiça racial como promotora de igualdade frente à exclusão que sofrem negros e negras.

    Vivemos em um Brasil cuja maioria da população, 51% de acordo com o IBGE em 2010, cerca de 100 milhões de pessoas, é negra. Em termos absolutos é a maior população negra considerando todos os países das Américas, e a segunda maior do mundo, ficando atrás apenas da Nigéria. Esse contingente populacional não surge por acaso, mas atesta a realidade triste e vergonhosa do tráfico humano que se deu a partir do século XVI, tendo o Brasil sido destino de 40% das vítimas.

    Um Brasil em que 64% da população carcerária é negra; em que 71,5% das pessoas assassinadas em 2016 eram pretas ou pardas, taxa duas vezes e meia maior à de pessoas não negras; em que menos de 20% de professoras e professores universitários são negros. Alguns dos dados que escancaram um país extremamente desigual.

    Um Brasil cuja abolição formal da escravidão completa 130 anos e que ainda assim apresenta a realidade que acabamos de indicar. Resultado de mais de um século de atraso; do abandono, pelo Estado e pela sociedade, de pessoas negras libertas ao que a sorte poderia lhes reservar, que não remonta simplesmente ao período posterior à abolição, mas que deve ser lido em conjunto com os mais de trezentos anos de escravidão com os quais convivemos. Herança de um racismo implantado na sociedade, em seu cotidiano, em suas estruturas, perversamente disfarçado por máscaras ideológicas, tais como a democracia racial e a meritocracia.

    Quanta luta pela frente!

    Diante de uma realidade de políticas públicas reparatórias, nos últimos vinte anos, que sequer tangenciaram as questões estruturais que originam esses problemas e os ataques de amplos setores retrógrados da sociedade, chega, mais uma vez e a cada dia, o momento de defender o pouco que há e de lutar por justiça.

    No âmbito da pós-graduação, é preciso reconhecer (e combater) as formas como o racismo estrutural da sociedade faz com que a realidade dos problemas de saúde mental e do assédio moral nas relações acadêmicas incida com mais força sobre as pós-graduandas negras e os pós-graduandos negros. Além disso, é urgente expandir e fortalecer os programas de ações afirmativas raciais, não só para acesso como também para permanência!

    No plano político, isso significa resistir e se opor a um governo conservador que fortalece a estrutura racista e de desigualdade social brasileira. A união dos movimentos sociais no combate às desigualdades vencerá a promessa de violência institucionalizada das elites eleitas: é preciso mais do que nunca fortalecer essa união e essas lutas!

    A APG, na gestão “Pra não lutar só”, citando Angela Davis, defende que “em um país racista, não basta não ser racista, devemos ser antirracistas”, e por isso levantamos nossas vozes nesse mês que marca um momento de reflexão, de memória e de luta por justiça.

    26 de novembro de 2018,
    APG – UFSC Gestão “Pra não lutar só”


  • Resultado do processo eleitoral – APG UFSC 2018-2019

    Publicado em 07/11/2018 às 21:11

    A Comissão Eleitoral da APG referente às eleições para a gestão durante o período de 2018-2019, referendada pela Assembleia Geral do dia 10/10/2018, publica aqui o resultado da votação online realizada hoje, dia 07/11.

    Segue abaixo o resultado:

    – Chapa 1 “Pra não lutar só” – 303 votos (89%);

    – Nulo – 37 votos (11%)

        Foram registrados, ainda, 13 votos inválidos, seja por não constar número de matrícula válido ou por votação fora do prazo estipulado em regimento, que era até às 20h.

    Conforme estabelecido no item 7.2 do Regimento Eleitoral, que afirma “Para compor a Diretoria da Entidade, será considerada eleita a chapa que obtiver a maioria simples dos votos válidos atribuídos às chapas”, declaramos eleita a Chapa 1 – Pra não lutar só.

    Sobre os recursos, o Regimento prevê os seguintes prazos:

    8.1 O período de submissão de recursos será até o dia 09 de novembro de 2018 às 23h59, devendo ser encaminhados ao e-mail da APG: apgufsc@gmail.com.

    8.2 A Comissão Eleitoral dará resposta aos recursos até o dia 12 de novembro até as 22h.

    Na inexistência de recursos, a posse da nova gestão será feita no dia 13/11/2017, às 14h na sede da APG, quando serão encerrados os trabalhos desta comissão.

    Atenciosamente,
     Comissão Eleitoral da APG – UFSC

  • Eleicões APG 2018-2019 | Método da votação on-line

    Publicado em 05/11/2018 às 16:15

    A Comissão Eleitoral avisa a todas e todos os estudantes de pós-graduação que a votação, nestas eleições, acontecerá de forma diferente da realizada no ano passado, na qual o voto era oferecido através do login no CAPG, com uso do IDUFSC.

    Neste ano, enviaremos pela manhã do dia 07 de novembro um link através do email cadastrado junto à UFSC, que levará a um formulário online. A resposta ao formulário exigirá nome completo, e-mail e matrícula e será conferida em relação às matrículas válidas de pós-graduandos na UFSC no mês de outubro.

    Alertamos às e aos estudantes que não possuem um email ativo cadastrado junto à UFSC, ou às pessoas que não recebem os emails regulares da APG por cair na caixa de spam, que busquem regularizar esses casos para receber adequadamente o formulário eleitoral no dia 07/11.

    A Comissão Eleitoral se coloca à disposição através do email apgufsc@gmail.com para tirar quaisquer dúvidas.


  • Início do período de campanha das eleições APG UFSC

    Publicado em 29/10/2018 às 11:40

    A Comissão Eleitoral informa a todas e todos que não houve recurso após a homologação de uma chapa para as eleições 2018-2019 da APG UFSC. Dessa forma, se inicia hoje o período de campanha, que dura até o dia 06 de novembro.

    No dia 07 de novembro, realizaremos a eleição por voto online, conforme consta no Regimento de Convocação das Eleições para os casos em que existe apenas uma chapa.


  • Homologação de chapa para a eleição APG UFSC 2018 – 2019

    Publicado em 25/10/2018 às 14:45

    A Comissão Eleitoral da Associação de Pós-Graduandos da Universidade Federal de Santa Catarina (APG/UFSC), considerando o Regimento de Convocação das Eleições APG/UFSC para a Gestão 2018-2019, divulgado no dia 12 de outubro de 2018, torna pública a homologação da seguinte chapa para o processo eleitoral da APG/UFSC 2018-2019:

    Homologação de chapa APG 2018 2019


  • Convocação das eleições para a APG/UFSC 2018-2019

    Publicado em 12/10/2018 às 14:47

    Conforme deliberado na assembleia do dia 10/10/2018, foi formada uma Comissão Eleitoral e aprovado um regimento para a convocação das próximas eleições, que segue abaixo.

    Regimento de convocação das eleições APG/UFSC para a gestão 2018-2019

    Abaixo, encontra-se também a ficha de inscrição de chapas.

    Ficha de inscrição de chapas

    A Comissão Eleitoral fica à disposição do conjunto das e dos estudantes de pós-graduação da UFSC para tirar qualquer dúvida através do email apgufsc@gmail.com.


  • Informes da Assembleia Estudantil da Pós-Graduação de 10/10/2018

    Publicado em 10/10/2018 às 15:03

    Estes foram os informes de eventos importantes que ocorrerão no período em que não haverá gestão da APG-UFSC. Conforme deliberado em Assembleia (cuja ata completa você pode ler aqui), estes informes serão postado no site e nas redes sociais da entidade. Seguem:

    • Dia 10/10 (hoje) às 19h ocorrerá na sede do SINTESPE reunião do movimento #EleNão.
    • Dia 10/10 (hoje) às 19h também ocorre uma reunião entre partidos e organizações para coordenação da campanha de Fernando Haddad – será na sede da FECESC às 19h.
    • Dia 10/10 (hoje) às 18h na sala do NUER (CFH) haverá a reunião de formação de uma Plenária Universitária pela Democracia.
    • Dia 11/10 (amanhã) às 12h haverá uma reunião do Coletivo de Mulheres da Engenharia na sala CTC-111.
    • Grupos de capoeira, afro-axé e religiões de matriz africana de Florianópolis convocaram um ato em memória do mestre Moa no dia 15/10 às 16h na Lagoa da Conceição.
    • Os discentes do Programa de Pós-Graduação em Ecologia estão promovendo um evento sobre saúde mental na pós-graduação no dia 5/11 às 9h no Auditório da Pós-Graduação do CCS.
    • Os discentes cotistas da Antropologia farão um evento sobre ações afirmativas na Pós-Graduação nos dia 6 e 7 de novembro.

  • Lançado o Boletim da APG 2018

    Publicado em 10/10/2018 às 10:20

    É com muita satisfação que a gestão “Quem tem coragem” da Associação de Pós-Graduandos da UFSC (APG-UFSC) apresenta este Boletim no final da gestão 2017-2018. Enquanto entidade de representação de estudantes de Pós-Graduação, buscamos no decorrer deste um ano nos posicionar sempre em defesa de nossos direitos e interesses, avançando e construindo por meio de muita luta e resistência. Em fevereiro deste ano construímos e divulgamos também o “Manual do(a) pós-graduando(a)”, um guia para auxiliar a chegada e a permanência na Universidade, do qual falamos um pouco aqui.

    O boletim está estruturado em artigos que discutem questões da pós-graduação, boa parte deles ligados a textos que produzimos no decorrer do ano de gestão, e em notas que divulgam algumas das ações realizadas pelo movimento estudantil da pós-graduação em defesa de uma educação pública, gratuita, de qualidade e radicalmente democrática. Clique aqui para ler o Boletim.

    A gestão “Quem tem coragem” se encerra nesta quarta-feira (10/10), com uma Assembleia da Pós-Graduação, às 12h.


  • Inscrições abertas para o I Fórum de Saúde Mental da Comunidade UFSC

    Publicado em 20/09/2018 às 18:00

    O objetivo geral do I Fórum de Saúde Mental da comunidade UFSC é estimular discussões acerca da saúde mental entre os diferentes atores que constituem a população da UFSC a partir da perspectiva de uma universidade saudável e promotora de saúde. A partir dessas discussões será construído um documento com as ações, demandas e propostas que surgirem nos grupos de trabalho que servirá como base para um trabalho de desenvolvimento de uma frente de Saúde Mental na UFSC. Essa frente dará seguimento ao trabalho de desenvolver ações voltadas a prevenção, cuidado e promoção da Saúde Mental, além de apoiar e articular ações já existem com esse mesmo viés, seguindo o movimento institucional da Universidade Federal de Santa Catarina de criação de uma política de Saúde Mental.

    A abertura do evento será no dia 03/10 das 18:30 às 22:00. Os grupos de trabalho ocorrerão nos dias 04/10 e 05/10 das 08:00 às 12:00. No período da tarde dos dias 04 e 05 ocorrerá das 13:30 às 15:00 a apresentações artístico-culturais e das 15:00 às 17:00 serão apresentados aos demais participantes do evento os principais pontos desenvolvidos por cada grupo. Na cerimônia de abertura acontecerá uma conferência com a temática Sofrimento na Universidade. No dia 04 das 18:30 às 22:00 acontecerão mais duas palestras estimuladoras. No dia 05 das 18:30 às 22:00 acontecerá o encerramento do evento, a plenária final e a última reunião da comissão organizadora.

    Clique aqui para se inscrever.